Filipe Toledo: Sobre ser campeão do mundo

ser_campeao

A oportunidade de mostrar este episódio não poderia ser mais adequada. O assunto “título mundial” foi um dos últimos de nosso encontro em agosto – propositalmente deixei o tema para o final da entrevista. Na ocasião Filipe Toledo estava entre os 4 melhores do ranking e de fato o assunto era pertinente, possível e desejável.

Hoje eu publico o terceiro episódio da série no dia em que ele venceu a penúltima etapa do mundial, em Portugal. Hoje o surfista de Ubatuba (Litoral Norte de São Paulo) deu mais um passo rumo à realização de uma vida. Filipe Toledo é o vice-líder do circuito com apenas 200 pontos de diferença do primeiro colocado, o australiano 3 vezes campeão do mundo, Mick Fanning.

A matemática, a sorte, a estrela. São tantas variáveis que podem ou não levar Filipe ao topo do circuito mundial na próxima e última etapa no Havaí (08 – 20 de dezembro). Imagino que ele e a Surfamily vão constar os dias e passar as noites em pensamentos solitários, torcida velada, orações e muita expectativa durante todo o próximo mês. E é nessa hora que faz toda a diferença a força daquela família.

2015 tem sido o ano de colher e agradecer, e pode ser encerrado com o final ou o início de um novo capítulo na vida do surfista, isso saberemos em breve. O que já sabemos é que Filipe é um guerreiro e que cada resultado vem como consequência de muito esforço. Se este é o sonho dele, a realização pode estar esperando bem ali, virando a esquina. Mas para quem acompanha e torce pelo surfista, o caminho até aqui já é o de um verdadeiro campeão.

Boa sorte e boas ondas Filipe Toledo! 🙂

 

 

 

 

 

facebooktwittermail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *