Filipe Toledo: A infância

filipinho_infancia2

Crédito: Foto-  Marcelo D. Sants


Gana. Desejo agudo ou grande apetite de algo. Impulso, ímpeto. A “fome” estampada nos olhos de Filipe Toledo frente aos momentos de decisão coloca o substantivo ao lado do nome do surfista de 20 anos – o mais jovem no Tour 2015. Quem teve a chance de cruzar com o olhar dele na etapa brasileira da WSL deste ano, para citar apenas um exemplo, sabe do que se trata. Foi também ali, no Rio de Janeiro, depois de uma incrível vitória, que se fez notar outra de suas características: a empatia. Filipe se desdobrou para dar atenção aos amigos, fãs e dúzias de câmeras e microfones apontados em sua direção. Poderia ser diferente? Sim poderia, a não ser que você faça parte da “Surfamily”. Na casa dos Toledo respeito e simplicidade são mantras. Nem vem que não tem! Se arriscar vai encarar uma “D.R.” (discutir a relação) com a Mari (mãe de Filipe).

Hoje é impossível falar sobre qualquer aspecto mais íntimo dos brasileiros do mundial de surfe sem falar sobre suas famílias. Coube aos brasileiros, nesses últimos três anos em especial, levar para as areias do globo pranchas e talento com nome e sobrenome.

Em nosso encontro em São Paulo – sua mais recente passagem pelo Brasil -, dias antes da etapa de Trestles, falamos sobre do que é “feito” Filipe Toledo, um dos candidatos à coroa de campeão do mundo. A campanha dele até aqui você já conhece, mas sabia que se não fosse surfista ele gostaria de ter sido rapper? Que sua mania é torrar o saco de quem gosta? E que Filipe morre de saudade da mãe?

Ao final do bate-papo, assim que desligamos os microfones ele me disse: “Não posso esquecer de comprar o Toddy pra minha mãe!” – Encomenda feita pela Mari que esperava pelo filho e o achocolato em casa, na Califórnia, no dia seguinte.

Começa hoje aqui no blog uma série exclusiva com o surfista. Um bate-papo descontraído que aborda aspectos desconhecidos do grande público. Uma oportunidade de aproximar os fãs do ídolo, e de inspirar àqueles que acreditam em sonhos. Com vocês, Filipinho! 🙂

 

 

 

facebooktwittermail

2 thoughts on “Filipe Toledo: A infância

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *