Os incomodados que surfem

Imagem: Instagram @surfinglife

O título é brincadeira (valeu o trocadilho) e o texto não é provocação, apenas uma constatação juro! Outro dia escrevi  no post “Adriano de Souza no comando” que o Brasil é o país a ser batido no mundial de surfe, os brasileiros são o desafio maior no Circuito, os adversários mais temidos. Que delícia fazer parte deste time, em especial para todo mundo que embarcou nessa onda há anos para ver nossos surfistas no patamar em que se encontram.

Pois bem, agora pouco estava de olho na minha conta do Instagram e dei de cara com essa foto da galera do @surfinglife. Morri de rir!!!

surfincomodados

O torcedor australiano (claro) do conterrâneo Joel Parkinson – campeão mundial em 2012 – estava ontem na praia acompanhando o Quiksilver Pro segurando um cartaz que dizia: “Brazil has storms Australia has cyclones!!” – “Brasil tem tempestades, Austrália tem ciclones”. Uma provocação bem humorada fazendo um trocadilho com o título “Brazilian Storm” ao qual o time brasileiro no mundial já foi muito chamado, em especial na mídia internacional.

Gostei de ver a rivalidade nas ondas encarada com bom humor na areia. Esporte tem que ter disputa, adversários, torcida engajada, provocação divertida e sem violência, emoção. Tudo isso funciona como combustível e pílula de motivação extra para os atletas. Belo exemplo do tio da foto – uma provocação leve e bem humorada que mais serviu como elogio, rs.

Nesse vídeo do surfinglife.com.au dá pra ver o loirinho do cartaz e logo depois Joel encabulado “meio que” desconversando a brincadeira do torcedor, rs.

Assim como é no skate, no surfe ou em qualquer outro esporte esse deveria ser o tom da torcida e das disputas: apaixonada sim, violenta, jamais!

*Foto da capa: Instagram @surfinglife

 

 

 

 

 

facebooktwittermail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *